https://www.wheredidshegothistime.com Istanbul, Turkey

To travel is to live.

selo-abvp.png

© Filipa D'Oliveira 
Exploring the world with Canon & GoPro.

© Filipa D'Oliveira 

A explorar o mundo com Canon & GoPro.

Istanbul, Turkey

February 20, 2018

 

   (en)  Just like Athens (one trip was followed by the other), I've booked my flight to Istanbul on an impulse and the last thing I can say I felt is regret. I fell in love with this city straight away! Its landscapes and architecture made me speechless & the locals are SO nice and welcoming!

 

   (pt)  Tal como Atenas (uma viagem foi seguida pela outra), comprei o meu bilhete de avião para Istambul por impulso - e a última coisa que posso dizer que senti é arrependimento. Apaixonei-me de imediato por esta cidade! As paisagens e arquitectura deixaram-me boquiaberta & os seus habitantes são TÃO simpáticos e acolhedores!

 

 

  (en)   I've stayed in Starlet Hostel, a small place with a cute garden where I ended up spending all my evenings. It was the perfect location: a neighbourhood called Çemberlitaş, less than 10 minutes walking from Sultan Ahmet Camii (the Blue Mosque) and Ayasofya (Hagia Sophia).  The people I've met in Istanbul were all friends of Said, the lovely receptionist of the hostel. Said, Kajin, Serxabon, Basheer and Ganmurad were my company through the nights drinking rakı and playing something like Saz, a traditional instrument. :) All of them were Kurdish (or, in their words, "people with no country") so my curiosity about their culture was endless and I've learned a lot with them.

 

  (pt)  Fiquei hospedada no Starlet Hostel, um lugar pequeno com um mini jardim onde acabei por passar todas as minhas noites. Era a localização perfeita, num bairro chamado Çemberlitaş, a menos de 10 minutos a pé da Sultan Ahmet Camii (Mesquita Azul) e da Ayasofya (Santa Sofia). Todas as pessoas que conheci em Istambul eram amigas do Said, o querido recepcionista do hostel. O Said, o Kajin, o Serxabon, o Basheer e o Ganmurad foram a minha companhia à noite enquanto bebíamos rakı e se tocava um instrumento tradicional chamado Saz. :)  Todos se consideravam Curdos  (ou, nas suas palavras, "pessoas sem país") portanto a minha curiosidade sobre a sua cultura era infinita e aprendi imenso com eles.

 

 Sultan Ahmet Camii (the Blue Mosque), 1609-1616

 

 

   (en)  Luckily, I ended up going to Istanbul during one of its most important religious holidays: Kurban Bayramı (known as the Feast of Sacrifice). The only bad point was that some places were closed for 3/4 days (in my case, I was super curious about the Bazaars and let's say I'm still curious until today!) but on the other hand, the streets are filled with music, this constant singing to their God.

  "What is this Kurban Bayramı?", you ask. The Feast of the Sacrifice commemorates Ibrahim’s willingness to sacrifice his son Ishmael to show his faithfulness to Allah. It is all about charity and community. During this holiday people are constantly on the move visiting family and friends. A young goat or sheep (sometimes even a bull or a camel) is killed, representing a sacrifice of up to seven people. The meat is then given to the poor (both within Turkey and abroad) and shared among family members and neighbours.

  And this is why I said "luckily" in first place, I got to learn a LOT about this culture in only 4 days spent in Istanbul.

 

   (pt)  Por sorte acabei por ir a Istambul durante uma das suas festividades mais importantes: Kurban Bayramı (conhecido como o Festival do Sacrifício). A única desvantagem de viajar nessas alturas é o fato de alguns lugares estarem fechados durante 3/4 dias (no meu caso, estava super curiosa com os Bazares da cidade e digamos que.. ainda continuo curiosa!) mas por outro lado, as ruas enchem-se de música e vozes constantes ecoam cantando para o seu Deus.

  "Mas o que é Kurban Bayramı?", perguntas-me tu. O Festival do Sacrifício comemora a predisposição de Ibrahim (Abraão) em sacrificar o seu filho Ishmael (Ismael) demonstrando a sua fé em Alá. Comunidade e caridade são as palavras chave desta festividade. Nestes dias as pessoas estão constantemente a viajar para visitar as suas famílias e amigos. A tradição consiste em matar uma cabra ou uma ovelha (às vezes um touro ou um camelo), representando um sacrifício que vale por sete pessoas. A carne é depois distribuída pelos pobres (que vivem tanto na Turquia como fora) e partilhada pela família e vizinhos. 

  E é por isto que comecei o texto com as palavras "por sorte", pois consegui aprender imenso sobre a sua cultura em apenas 4 dias que lá estive.

  

 

  

   (en)  One of the things I liked the most to do in Istanbul was a ride on Bosphorus river. I decided to spend a day knowing one of the islands of its mini archipelago, Büyükada. Since not only the country but also the city is divided into two continents, it was really interesting to feel the difference between the Asian Istanbul and the European one when I landed in the confusing streets of Kadıköy. Tasty smells, loud voices, wonderful colours and cheap things is what I remember the most of the Asian side.

  Besides all of this, there are always hundreds of seagulls following you along the way (and they were my favourite models, as you can see! :D) 

  

   (pt)  Uma das coisas que mais gostei de fazer em Istambul foi o passeio pelo rio Bósforo. Decidi passar um dia a conhecer uma das ilhas do seu mini arquipélago, Büyükada. Como não só o país mas também a cidade é dividida em dois continentes, foi muito interessante ver a diferença (que realmente existe) entre o Istambul Asiático e o Istambul Europeu quando aterrei nas ruas confusas de Kadıköy. Cheiros super apetecíveis, vozes gritantes, cores maravilhosas e produtos baratos é o que mais me lembro do lado Asiático. 

  Para além de tudo isto, há centenas de gaivotas que te acompanham neste passeio (que foram as minhas modelos favoritas, como podes observar! :D)

 

 

Eminönü harbour, European side  

Rumelihisarı Castle (1451-52)  

The Asian side  

A walk around Büyükada  

 

   (en)  Although capital cities are normally not the best in a country (I'm still crazy to go to Cappadocia and to visit some friends in Ankara), I'll finish this post with an important advice: do NOT miss Istanbul. And if a stranger offers you a cup of coffee, don't be surprised, it's their way of welcoming you! - how awesome is that?!

  Hope you enjoyed knowing a bit more of this fantastic city! Any questions/want some more tips? Just send me a message! ;D

 

  Write you soon, 

  Filipa ;*

 

   (pt)  Apesar de normalmente as capitais não serem o melhor de um país (ainda sou louca por conhecer a Capadócia e por visitar uns amigos em Ankara), terminarei esta publicação com um conselho muito importante: NÃO percas Istambul! E se um estranho te oferecer café, não te surpreendas, é a sua maneira de te dar as boas vindas! - o quão lindo é isto?!

  Espero que tenhas gostado de saber um pouco mais sobre esta cidade fantástica! Questões/queres mais dicas? Basta mandares mensagem! ;D

 

  Até já, 

  Filipa ;*

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Bohol & Cebu, Philippines

September 9, 2019

Digital detox vacations ❤

June 15, 2019

1/15
Please reload